6 dicas de como controlar o doce para crianças

Crianças amam doces, não podemos fugir dessa realidade. É até estranho quando a gente vê um pequenino recusar um chocolate ou sorvete, não é mesmo? Porém, o doce para a meninada pode se tornar um vilão no médio e longo prazo.

A grande preocupação quanto ao consumo de doces não está nos bombons ou achocolatados, por exemplo, mas sim onde o açúcar está “escondido”, como pães, salgadinhos, barras de cereais, bolachas (inclusive salgadas) etc.

Além de não ter nutrientes que ajudariam no desenvolvimento saudável, o açúcar em excesso pode aumentar o risco de doenças crônicas no futuro, como diabetes e hipertensão.

Por outro lado, a obesidade não é uma doença que preocupa apenas no futuro porque pode, inclusive, acontecer ainda na infância. Segundo dados do Ministério da Saúde, a obesidade infantil afeta 3 milhões de crianças com menos de 10 anos no Brasil.

A perspectiva para o futuro também não é boa. Se não houver uma mudança de hábitos, em 2025 o Brasil terá cerca de 11 milhões de crianças obesas,150 mil desenvolverão diabetes tipo 2 e um milhão terão pressão arterial elevada, diz a estimativa da Federação Mundial de Obesidade.

Mas calma! A gente não quer assustar você mamãe ou papai, muito menos privar o seu filho de comer doces, afinal, muitos desses alimentos são responsáveis por liberar os famosos hormônios da felicidade: endorfina, dopamina, serotonina e ocitocina.

O que nós queremos é, justamente, conciliar toda essa felicidade com uma alimentação saudável. E dá para fazer isso reduzindo o consumo de açúcar. Por isso, continue a leitura e veja como o seu filho pode ter uma dieta mais equilibrada.

Doce para crianças: 6 dicas de como reduzir o consumo na infância

Agora que você sabe os malefícios do açúcar em excesso na infância, confira essas super dicas de como controlar o doce para crianças sem suspendê-lo 100%, adotando uma alimentação inclusiva que fará o seu filho mais feliz!

1. Nunca proíba o consumo de doces

Quantas vezes você disse não para o seu bebê ou para qualquer outra criança? E quantas dessas vezes eles foram lá e fizeram exatamente o que não era para fazer?

Então, proibir completamente uma coisa não faz sentido para os pequenos, pois isso pode justamente despertar o desejo neles.

Portanto, não precisa banir os doces, basta fazer com que o seu filho entenda que é preciso comer com moderação, explicando que eles podem fazer mal à saúde.

2. Seja um exemplo para eles

“Se você pode, porque eu não posso?”, provavelmente você já deve ter ouvido isso de uma criança. Em alguns casos, elas até têm razão, não é mesmo?

Afinal, o açúcar em excesso também faz mal para os adultos. Portanto, se você quer que o seu filho tenha bons hábitos alimentares, sirva de exemplo e coma mais alimentos saudáveis perto dele.

3. Não use os doces como uma forma de recompensa

Isso é muito comum para os adultos, não é? Quantas vezes você já falou “hoje trabalhei muito, mereço um docinho” ou “tô muito estressada, preciso de um chocolate”.

Bom, uma pessoa adulta consegue entender essas formas de recompensa ou consequência, uma vez aqui ou ali, mas algumas crianças não.

Utilizar os doces como forma de recompensa ou incentivo podem forçar um bom comportamento, fazendo que o seu filho pense mais no docinho do que no resultado, como se sair bem nas provas, por exemplo.

Além disso, se você acostumá-lo dessa forma, no futuro ele pode não buscar ter bons resultados, caso não exista mais uma recompensa.

4. Foque no lado positivo de uma alimentação saudável

Ao invés de utilizar apenas o argumento de que o açúcar faz mal para a saúde, tente fazer o seu filho entender que os alimentos saudáveis, como frutas e legumes, são melhores para ele.

Dependendo da idade, um bom método é explicar de maneira lúdica, como “comendo maçã, você vai ficar forte igual ao Homem-Aranha” ou “A Mulher-Maravilha é poderosa porque ela come sopinha”.

Fazer com que a meninada tenha um paladar saudável ajuda a variar os alimentos, o que facilita a substituição dos doces.

5. A sobremesa não precisa ser uma vilã

Sobremesas não precisam estar associadas apenas a chocolates, bolos, bombons ou sorvetes. Elas podem, inclusive, servir como porta de entrada para uma dieta rica em frutas ou com ingredientes naturais.

Existem diversos tipos de sobremesas saudáveis, como creminhos e bolos de frutas, brownies com maior teor de cacau, dentre outros.

Aqui na Papá, você encontra diversas sobremesas saudáveis para o seu filho. Acesse o nosso site e confira!

6. Atenção para as festinhas de aniversário

Festas de aniversário e doce para as crianças têm tudo a ver, não é mesmo? Mas é preciso ter cautela, tanto para não ter exageros, quanto para evitar o chororô na frente de todo mundo.

Afinal, se você já conquistou uma alimentação inclusiva para o seu filho, comer docinhos em excesso nas festas pode fazer com que ele desperte uma vontade a mais por alimentos açucarados. 

Isso pode gerar um maior desejo por doce nos dias seguintes, rejeitando as refeições equilibradas. Portanto, seguir todas as dicas anteriores pode ajudar na conscientização no dia da festinha.

Comer bem também pode ser divertido!

Agora que você sabe as 6 dicas de como controlar o doce para crianças, viu que é possível transformar a alimentação saudável em algo divertido.

Devido a uma rotina acelerada, pode não ser fácil disponibilizar refeições equilibradas para o seu filho e, por isso, você acaba optando por algo industrializado, porque é mais fácil.

Mas saiba que você sempre pode contar com a Papá Comida de Criança! 

Com a gente, você garante um cardápio saudável, rico em nutrientes, fibras e minerais.

Temos opções de alimentos sem sal, com sal, cardápio completo para almoço e janta, lanchinhos prontos e uma variedade de sobremesas para ajudar o seu filho a substituir o açúcar no dia a dia.

Tudo já montadinho e pronto para consumir. Clique aqui para conferir todas as nossas comidinhas ou aqui para conhecer a loja mais perto de você!